segunda-feira, 22/04/2024
InícioInternacionalConheça as filhas de Putin que receberam sanções dos EUA

Conheça as filhas de Putin que receberam sanções dos EUA

  Os Estados Unidos anunciaram nesta quarta-feira (6) mais um pacote de sanções à Rússia em resposta à invasão da Ucrânia.

Desta vez, entre as medidas, há sanções contra as duas filhas adultas de Vladimir Putin: Katerina e Maria. O argumento é que familiares escondem a riqueza do presidente russo.

- Continua depois da Publicidade -

Katerina Tikhonovna e Maria Putina estão na casa dos 30 anos e raramente são vistas em público. O pai quase nunca as menciona ao falar publicamente, e o Kremlin só as identifica pelo primeiro nome.

Katerina Tikhonovna, de 35 anos

Katerina Tikhonova é vice-diretora do Instituto de Pesquisa Matemática de Sistemas Complexos da Universidade Estadual de Moscou.

Segundo o Tesouro dos EUA, ela é uma liderança executiva de tecnologia, cujo trabalho seria apoiar o governo da Rússia e a indústria de Defesa do país.

A filha de Putin participou, em 2021, de forma remota, de uma sessão do Fórum Econômico Internacional de São Petersburgo.

Essa foi umas das poucas aparições públicas de Katerina Tikhonova, que recebe um sobrenome diferente do pai “para garantir seu anonimato”, segundo reportagem do jornal “The Guardian”.

Mas, além da vida acadêmica, Katerina Tikhonova é também atleta profissional de rock acrobático – categoria de dança bastante apreciada no leste da Europa.

Ela participou de ao menos três edições – e chegou a ser finalista do campeonato de 2014 -, que aconteceu na Cracóvia, Polônia.

Maria Putina, de 37 anos

Maria Putina, que também usa o sobrenome Vorontsova, teria nascido em Leningrado (atual São Petersburgo) durante o casamento de Putin com uma comissária de bordo da estatal Aeroflot.

Diferente de sua irmã, também filha deste casamento, Maria se mantém mais anônima. Reportagem da revista Newsweek afirma que ela seria uma médica pediatra.

Segundo o Tesouro americano, ela lidera programas financiados pelo Estado que receberam bilhões de dólares do Kremlin para pesquisas genéticas, que seriam supervisionados pessoalmente por Putin.

O jornalista investigativo Sergey Kanev, exilado pelo Kremlin, reportou que Maria se divorciou, em março deste ano, do marido Jorrit Faassen, um empresário holandês.

Segundo o “The New York Times”, ela teria estudado biologia na Universidade Estadual de São Petersburgo e depois se formou em medicina pela Universidade Estadual de Moscou.

Quais são as sanções?
As sanções impostas às irmãs as impedem de operar no sistema financeiro americano, bem como congela qualquer bem que tenham nos Estados Unidos, segundo informações divulgadas pela Casa Branca.

G1

VOCÊ PODE QUERER VER TAMBÉM

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Publicidade -

Mais Lidas

- Publicidade -

Últimas

- Publicidade -
- Publicidade -